IT Forum 365
CIO

CIO: saiba o que um mentor pode fazer por você

Processo de mentoring auxilia na tomada de decisões e na condução da transformação digital; comprometimento e vasta experiência são dois pontos que devem ser observados para escolher este profissional

Dedicação ao trabalho e conhecimentos técnicos nem sempre são suficientes para uma carreira de sucesso em TI. No caminho rumo à transformação digital, as companhias precisam contar com um CIO que vá além do operacional e esteja alinhado com a estratégia do negócio e com os demais líderes da empresa. Para isso, o líder de tecnologia precisa se reinventar com a adição de habilidades como liderança, trabalho em equipe e visão global de mercado. Mas, como protagonizar essa mudança e dar outros rumos à carreira?

Entre as medidas possíveis está o processo de mentoring, espécie de tutoria na qual um profissional mais experiente orienta e compartilha conhecimentos para auxiliar nas decisões. Diferentemente do coaching, que atua no desenvolvimento comportamental e de habilidades e pode ser feito com uma pessoa que não atue na mesma área de quem passa pelo processo, no mentoring é essencial que o mentor tenha experiência no mesmo segmento do mentorado ou no setor que ele deseja se desenvolver. Os ensinamentos são direcionados para a carreira e apoiados nas principais dificuldades e barreiras que possam atrapalhar o sucesso dentro da empresa.

“O mentor funciona como um guia, pois é alguém que já viveu aquilo que o CIOl está passando”, explica Marcia Oliveira, consultora de carreira sênior da Produtive. Por exemplo, se o mentorado precisa entender melhor sobre gestão em cloud computing ou decidir se é o momento certo de iniciar um projeto para o varejo com o uso de Inteligência Artificial ou drones, o mentor vai mostrar como foi sua experiência, que tecnologias utilizou, quais foram os seus principais desafios, o que deu certo e o que não deu.

Como escolher

O primeiro passo para escolher um mentor é analisar o currículo do profissional e suas competências. É importante analisar se o mentor tem experiência na área em que o líder de TI quer se aperfeiçoar. Se o CIO busca desenvolvimento técnico, como conhecer as melhores ferramentas e tendências do setor, deve optar por um CIO mais experiente, mas se busca mentoria em gestão e negócios, deve procurar um presidente como mentor.

Ser perspicaz, bom ouvinte e acessível são outras qualidades que devem ser observadas. “O mentor precisa ser alguém disponível, que tenha paixão por ensinar e se comprometa com o processo, ressalta Marcia. Um bom mentor também precisa ter afinidade  com o mentorado. “Além das habilidades técnicas, é importante que os dois lados se dêem bem, já que o mentor fará parte do dia a dia e será um facilitador no desenvolvimento do CIO”, completa Marcia.

O segundo passo é saber se o profissional estudou mentoria, pois não basta ser muito experiente ou referência em um assunto, se ele não souber repassar seu conhecimento. Assim, é essencial que ele tenha metodologia e conte com um processo bem estruturado, que tenha começo, meio e fim com um objetivo bem definido.

Mas, para ter sucesso com a mentoria, explica Marcia, o CIO precisa entender que grande parte do trabalho é dele e que o mentor será apenas um estímulo. Como aprendiz, é importante ser capaz de avaliar objetivamente suas competências, bem como aceitar críticas.

Saiba mais:
Carreira em TI: as tendências para 2018
CIO estratégico: o papel do coaching para alavancar a carreira
Transformação digital no varejo: 5 tecnologias cruciais

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.